Descarte correto do óleo de cozinha usado evita danos ao meio ambiente

Redação 11/07/2021 às 09:00
Descarte correto do óleo de cozinha usado evita danos ao meio ambiente

Uma das dicas é que a população pode armazenar o óleo em garrafa PET e ser enviado às cooperativas

Tendo em vista que um litro de óleo de cozinha pode contaminar mais de 10 mil litros de água, a Prefeitura de Maceió orienta como fazer o descarte correto deste líquido, que está tão presente em nosso dia a dia, e evitar transtornos para a população e impactos negativos para o meio ambiente.

Óleo não pode ir para o ralo

Nenhum tipo de óleo pode ter como destino pias, bueiros, ralos ou guias da calçada porque impactam negativamente no encanamento da sua casa e também poluem a água, além de contribuírem para a morte de seres vivos.

Descarte correto

Após utilizar o óleo de fritura, você pode armazená-lo em uma garrafa PET. Utilize um funil para facilitar a entrada do óleo na garrafa. Lembre-se de sempre fechar bem as garrafas para evitar vazamentos, mantendo também fora do alcance de crianças e animais de estimação que podem ser atraídos pelo cheiro do óleo ou pela simples curiosidade.

Em Maceió, as quatro cooperativas parceiras da Prefeitura fazem a reciclagem desse líquido, transformando-os em sabão caseiro e mantendo uma fonte de renda extra para mais de 130 famílias. Após reservar o óleo, o cidadão levar até a cooperativa mais próxima ou entregar aos colaboradores que fazem a coleta seletiva porta a porta em mais de 16 mil residências da capital.

Cooperativas de Maceió transformam óleo de cozinha usado em sabão caseiro. Foto: Ascom Sudes

Virgina Lucena, coordenadora de supervisão de cooperativas e recicláveis, destaca a importância do descarte correto, visando a preservação do meio ambiente.

“Sabemos como o óleo de cozinha pode ser ofensivo para a natureza. Então, é bastante necessário que o cidadão se apegue as práticas sustentáveis, fazendo o descarte correto do líquido. A melhor alternativa são as cooperativas de Maceió, que realizam esse trabalho de reciclagem, super importante para a preservação do meio ambiente e que ainda tem a capacidade de gerar renda extra para as famílias que trabalham no ramo”, disse a coordenadora.

Alexandre Vieira/Ascom Sudes

SUDES

Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável

Rua Cel. Pedro Lima, 69 - Jaraguá;
CEP 57022-220 // Telefone: (82) 3312-5380 | Central de Monitoramento Sudes: 0800 082 2600 / (82) 98802-4834 (Whatsapp) | Informações/Agendamento Parques: (82) 98801-3651
protocolo@sudes.maceio.al.gov.br

Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h