Saúde capacita profissionais para o enfrentamento das arboviroses

Com o aumento dos casos de dengue, a saúde de Maceió fica em alerta e prepara os profissionais de saúde para o diagnóstico e atendimento de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti

Nesttor Netto (estagiário)/ Ascom SMS 19/05/2022 às 09:57
Saúde capacita profissionais para o enfrentamento das arboviroses
Capacitação buscou capacitar para diagnóstico e manejo de casos. Foto: Ascom/SMS

A Gerência de Vigilância das Doenças e Agravos Transmissíveis e Não Transmissíveis (GVDATNT) da Secretaria de Saúde de Maceió realizou na tarde dessa quarta-feira (18), a capacitação “Manejo Clínico de Pacientes com Arboviroses”. O evento ocorreu no auditório do Centro Universitário Tiradentes (Unit), na Cruz das Almas e foi destinado para profissionais da Atenção Básica de Maceió e das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

O encontro teve como principal objetivo otimizar e qualificar médicos e enfermeiros para o atendimento de casos suspeitos ou confirmados de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, responsável pelos vírus da dengue, zika e chikungunya.

De acordo com Rosicleide Barbosa, gerente de Vigilância das Doenças e Agravos Transmissíveis e Não Transmissíveis do Município, com o crescente número de atendimentos para casos de arboviroses, os profissionais devem ser capacitados para um atendimento de qualidade, com rapidez e eficácia.

Rosicleide Barbosa, gerente de Vigilância das Doenças e Agravos Transmissíveis e Não Transmissíveis do Município. Foto: Ascom/SMS
Rosicleide Barbosa, gerente de Vigilância das Doenças e Agravos Transmissíveis e Não Transmissíveis do Município. Foto: Ascom/SMS

“Devemos preparar esses profissionais para que eles possam conhecer pontos-chave desse manejo, como a hidratação dos pacientes, os sinais de alerta e a gravidade de cada caso, para que assim eles possam encaminhar essas pessoas para um atendimento mais adequado, evitando que muitos quadros se agravem”, explica Rosicleide Barbosa.

Durante o treinamento, foram abordados temas como classificação de risco, protocolos de atendimento, sinais de alarme e encaminhamento de pacientes para determinados serviços de saúde, a depender da gravidade do quadro, podendo ser para Unidades Básicas, Unidades de Pronto Atendimento ou mesmo a rede hospitalar.

Cynthia Dannielle Wanderley, enfermeira e técnica em Vigilância das Arboviroses de Maceió, foi uma das palestrantes e conduziu uma abordagem sobre o cenário epidemiológico da capital, demonstrando em dados os bairros com maiores índices de casos de dengue, chikungunya e zika, além de falar sobre os principais criadouros onde há focos do Aedes aegypti. Ela destacou, ainda, a importância da notificação dessas doenças para que as unidades possam acompanhar melhor esses pacientes.

Cynthia Dannielle Wanderley, enfermeira e técnica em Vigilância das Arboviroses de Maceió. Foto: Ascom/SMS
Cynthia Dannielle Wanderley, enfermeira e técnica em Vigilância das Arboviroses de Maceió. Foto: Ascom/SMS

A enfermeira e coordenadora assistencial da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Trapiche, Caroline Leite, também colaborou com a capacitação e reforçou junto aos profissionais aspectos da classificação de risco das arboviroses. A profissional fez uma comparação entre o protocolo do Ministério da Saúde com o de Manchester, considerado um dos métodos de triagem hospitalar mais eficazes do mundo. A recomendação dada pela profissional é que sejam usados os dois para uma análise mais rápida e completa do quadro do paciente.

Caroline Leite, enfermeira e coordenadora assistencial da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Trapiche. Foto: Ascom/SMS
Caroline Leite, enfermeira e coordenadora assistencial da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Trapiche. Foto: Ascom/SMS

A capacitação contou ainda com a médica infectologista da Secretaria de Saúde de Maceió, Mardjane Lemos, que abordou a parte clínica das três doenças, alertando sobre diagnóstico, exames, sintomas e as formas de cuidado dos casos confirmados.

Adesão dos profissionais 

Thaynara Yasmin atua como profissional de saúde na Unidade de Saúde da Família (USF) José Maria de Vasconcelos. Foto: Ascom/SMS
Thaynara Yasmin atua como profissional de saúde na Unidade de Saúde da Família (USF) José Maria de Vasconcelos. Foto: Ascom/SMS

Thaynara Yasmin atua como profissional de saúde na Unidade de Saúde da Família (USF) José Maria de Vasconcelos, no São Jorge, comenta sobre a capacitação. “Com o surto de dengue que estamos enfrentando é importante que exista esse tipo de evento para que nós saibamos lidar com as situações diárias, nos capacitar e prestar um atendimento melhor para nossos pacientes”.

Conheça aqui a importância da Prova do Laço e Manejo Clínico de Casos abordados durante a capacitação.

SMS

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Dias Cabral, 569 - Centro
CEP 57020-250 // Telefone: 82 3312-5400
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.