Furto de cabos prejudica avanço da iluminação pública em Maceió; saiba como denunciar

Valores investidos para repor cabos furtados até este mês de julho já é superior a todo o ano de 2021

Eberth Lins / Ascom Sima 27/07/2022 às 13:32
Furto de cabos prejudica avanço da iluminação pública em Maceió; saiba como denunciar
Furto na Praça Gamga Zumba, em Cruz das Almas. Foto: Equipe Sima

O crime de furto de cabos de fios de cobre e alumínio tem alcançado marcas alarmantes e prejudicado, cada vez mais, a iluminação pública da capital alagoana. Neste ano, o custo com a reposição de cabos já ultrapassa os R$ 400 mil, sendo superior também a todo o ano de 2021, quando foram empregados R$ 300 mil para este fim.

Nos últimos 40 dias, foram registrados furtos de fios nos bairros Cruz das Almas, Farol, Pontal da Barra, Trapiche da Barra e Jacarecica, totalizando cerca de 2.000 metros de cabos subtraídos de forma criminosa. O resultado desse crime são ruas, praças e quadras às escuras, o que contribui para insegurança da população e dificulta o fortalecimento do convívio social nas comunidades.

João Folha, superintendente de Iluminação Pública de Maceió. Foto: Ascom Sima
João Folha, superintendente de Iluminação Pública de Maceió. Foto: Ascom Sima

João Folha, que é titular da Superintendência Municipal de Iluminação Pública (Sima), ressalta que o aumento de furtos dos últimos dias demonstra uma profissionalização da prática criminosa. "Os furtos são cada vez mais frequentes e ousados, isto é, maiores. Para se ter ideia, só em Cruz das Almas, na região da orla, foram registrados quatro furtos nesses últimos 40 dias. Os criminosos também chegaram a furtar, por duas vezes, cabos de uma subestação de energia elétrica instalada no bairro Jaraguá", pontuou.

Subestação de energia no Jarágua foi arrombada e teve fios de cobre furtados. Foto: Equipe Sima
Subestação de energia no Jarágua foi arrombada e teve fios de cobre furtados. Foto: Equipe Sima

O superintendente lembra ainda que os prejuízos dos furtos não se resumem ao rombo nos cofres públicos municipais.

"Existe um prejuízo para a Prefeitura de Maceió, mas a população é a principal prejudicada nesse processo. Primeiro, quando voltamos para repor cabos furtados, deslocamos equipes e recursos que poderiam estar sendo utilizados para avançar com serviços em outras áreas. Segundo ponto, e certamente o mais grave, é que esses cabos são instalados por profissionais capacitados e em distância segura do solo para evitar acidentes, mas todas as vezes que a estrutura é corrompida, a área pode oferecer risco de acidentes, a exemplo dos muitos postes que encontramos passando corrente elétrica depois que a estrutura é modificada por esses criminosos", alertou.

Técnicos da Sima trabalham para repor cabos de fios furtados em Maceió. Foto: Equipe Sima
Técnicos da Sima trabalham para repor cabos de fios furtados em Maceió. Foto: Equipe Sima

A Sima tem registrado Boletins de Ocorrência na Polícia Civil (PC) para que os casos sejam investigados. A população também pode contribuir para o combate da prática denunciando no 181, o Disque Denúncia. Outro meio de denúncia é o Disque Luz, da Sima, no  0800 779 2000, com ligação gratuita, ou pelo WhatsApp (11) 99694-2431.

SIMA

Superintendência Municipal de Energia e Iluminação Pública

Rua Marquês de Abrantes, s/n, Bebedouro, CEP 57018-330
Telefone: 3312-5319
Disque Luz
0800 031 9055
Aplicativo Ilumina Maceió
A Superintendência também pode ser acionada pelo número 156, no canal de atendimento unificado da Prefeitura de Maceió.
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.