Prefeitura fiscaliza carros de coco na orla de Maceió e apreende produtos estragados

Redação 02/12/2021 às 11:00
Prefeitura fiscaliza carros de coco na orla de Maceió e apreende produtos estragados

Operação conjunta entre Semscs e VISA orientou comerciantes sobre boas condições para a venda do produto

O verão e a alta temporada estão chegando, com eles o calor aumenta e nada melhor do que um coco bem gelado para se refrescar apreciando a orla de Maceió. Pensando na saúde dos maceioenses e dos turistas que visitam a cidade, a Prefeitura realizou uma operação para fiscalizar os carros de coco na região da orla de Maceió. A ação foi realizada pela Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) junto com Vigilância Sanitária de Maceió (VISA), nesta quinta-feira (2).

Durante a operação os fiscais da Semscs avaliaram o estado de conservação dos carros e se os proprietários tinham o alvará de permissão para a comercialização da fruta. Coube aos agentes da Visa analisarem as condições sanitárias dos cocos que estavam sendo vendidos à população.

Segundo Thiago Prado, secretário municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social, a ação teve início nas praias de Ponta Verde e Pajuçara, mas irá contemplar toda a extensão da orla de Maceió.

“Com a chegada do verão a prefeitura está intensificando as fiscalizações de rotina orla para garantir a segurança sanitária e o ordenamento na cidade. Vamos fazer em todo o percurso da orla, do indo do Pontal da Barra até Ipioca, em uma operação conjunta com a Vigilância Sanitária para assegurar que os maceioenses e os turistas vão adquirir um produto de qualidade e sem correr risco de adoecer”, disse o secretário.

Secretário Thiago Prado esteve na operação e orientou alguns ambulantes. Foto: Alberto Jorge / Ascom Semscs

O fiscal sanitário da Visa, João Henrique Amorim, explicou que a operação é uma ação importante durante a alta temporada, já que a água de coco é consumida com maior frequência nessa época.

“Estamos orientando os comerciantes a como fazer o manuseio correto dos produtos, em sua maioria os cocos ficam submersos em uma água contaminada. Então, o correto a ser feito é deixar a fruta em uma solução a base de cloro, além de fazer a higienização correta da faca que vai abrir o coco, para que não haja a proliferação de microrganismos, que pode levar a população a desenvolver um quadro de infecção intestinal, por exemplo”, explicou.

Fiscal da Visa relatou que a contaminação pode levar as pessoas a desenvolver um quadro de infecção intestinal. Foto: Alberto Jorge / Ascom Semscs

Apreensões realizadas – Como resultado do primeiro dia de fiscalizações, foram apreendidos dois carros de coco, um deles o proprietário não possuía alvará de permissão, e o outro estava em condições precárias e por estar comercializando cocos estragados, no total os órgãos municipais recolheram 16 frutas mofadas.

Os cocos estragados e o carro foram descartados, e o carro sem autorização foi levado para o depósito da Semscs, de onde poderá ser retirado após o proprietário regularizar a situação.

Denúncias – Caso a população algum tipo de irregularidade, as denúncias podem ser feitas para a Vigilância Sanitária de Maceió pelo número, 3312-5496, ou para o disque-denúncia da Semscs, por meio do 3312-5277.

João Victor Barroso / Ascom Semscs

SEMSCS

Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social

Rua Alexandre Passos, s/n, Jaraguá- Maceió-AL.
CEP-57022-190
Telefone: (82) 3312-5270 | 3312-5277 (disque-denúncia) | 3312-5289 (ouvidoria)
Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 14h.
Guarda Municipal: Avenida Theobaldo Barbosa, s/n, Conjunto Joaquim Leão, Vergel.
CEP: 57014-510 // Fone: 15