Não finja que não vê: Prefeitura de Maceió lança campanha de conscientização do Maio Laranja

Campanha conta com ações integradas das secretarias municipais de Educação, Assistência Social e Juventude

Secom Maceió 18/05/2022 às 18:07
Não finja que não vê: Prefeitura de Maceió lança campanha de conscientização do Maio Laranja
Prefeitura lança campanha Maio Laranja. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Com o objetivo de conscientizar a população sobre o abuso sexual na infância e na adolescência, a Prefeitura de Maceió lançou nesta quarta-feira (18), a campanha Maio Laranja com o tema “Não finja que não vê”, com ações voltadas à garantia da proteção dos direitos das crianças e adolescentes no Município. A abertura da campanha foi realizada no Auditório da Prefeitura, no Jaraguá, que contou com a presença de secretários municipais e conselheiros tutelares.

De acordo com a assessora especial da Secretaria Adjunta de Políticas para Juventude, Amanda Mendonça, em 2021, foram registradas mais de 100 mil denúncias de violações de Direitos Humanos contra crianças e adolescentes no Brasil. Desse total, 18.681 mil foram de violências sexuais tendo como vítima o público infanto-juvenil. Em Maceió, o quantitativo aponta 360 crianças, sendo os principais bairros Vergel do Lago, Benedito Bentes e Jacintinho.

“Diante dessa estatística, a Secretaria de Juventude se atentou para a importância desse tema e desde 2021 tem somado esforços com as demais secretarias envolvidas na busca dessa construção interna e intersetorial para enfrentar e combater o abuso sexual infantil no Município. O tema deste ano continua sendo o mesmo, no entanto, agora, está sendo mais voltado ao Poder Público, garantidor desses direitos, levando a temática para dentro das escolas, para conversar diretamente com os maiores interessados, com equipe multidisciplinar preparada, e, assim, gerar um maior engajamento no próprio ambiente da educação”, destacou Amanda.

Assessora Amanda Mendonça alertou que casos de abusos contra crianças ocorrem dentro de casa. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió
Assessora Amanda Mendonça alertou que casos de abusos contra crianças ocorrem dentro de casa. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Amanda ressaltou que na maioria dos casos, a violência sexual ocorre na residência dos próprias vítimas, sendo causada por familiares, amigos ou conhecidos, e o cenário que mais se detecta sinais involuntários que as crianças são vítimas de abuso sexual infantil, e acabam demonstrando, é na escola.

“Das crianças vítimas de violações sexuais, duas a cada três são vítimas dentro de suas casas, e vítimas de seus próprios familiares. A escola é um refúgio, e o ambiente mais propício para se detectar os sinais. Por isso, a Campanha deste ano está levando a temática para dentro do ambiente escolar, para conversar diretamente com os maiores interessados, com uma equipe multidisciplinar preparada, e, assim, gerar um maior engajamento no ambiente da educação. A instituição do Maio Laranja é um marco na história de Maceió, e muitos outros mecanismos estão sendo preparados para o enfrentamento e combate ao abuso sexual infantil, como a construção de um Plano de Enfrentamento.”, salientou a Assessora.

Secretário adjunto de Juventude, Rodolfo Barros, pontuou decreto publicado pelo prefeito JHC. Foto: Pedro Farias/Ascom Semed
Secretário adjunto de Juventude, Rodolfo Barros, pontuou decreto publicado pelo prefeito JHC. Foto: Pedro Farias/Ascom Semed

O secretário adjunto de juventude, Rodolfo Barros, enfatizou que este ano, a campanha foi institucionalizada, o que significa que o combate à violência sexual infantojuvenil é uma política pública do Município.

“O Maio Laranja foi institucionalizada pelo prefeito de Maceió, JHC, por meio de decreto e a partir de agora a campanha passa a existir oficialmente no calendário do Município para conscientizar a população sobre esse tipo de abuso”, revelou Rodolfo.

Secretária adjunta de Educação de Maceió, Emília Caldas, ressaltou trabalho dos professores para combater o problema. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió
Secretária adjunta de Educação de Maceió, Emília Caldas, ressaltou trabalho dos professores para combater o problema. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Presente no lançamento do Maio Laranja, a secretária adjunta de Educação, professora Emília Caldas, ressaltou o trabalho dos professores nas escolas municipais para enfrentar o problema.

“Nós já temos algumas ações com os professores, e nesse momento, vamos divulgar a campanha, mobilizar. Mas temos parceria também com o Ministério Público. Os professores hoje acionam diretamente o MP quando identificam o caso de abuso sexual infantil, então, a campanha vem para reforçar essa temática, mas todo ano trabalhamos nessa perspectivava, porque é lá na escola que estão essas crianças”, informou Emília.

O secretário de Assistência Social de Maceió, Carlos Jorge, pontuou o trabalho realizado pela pasta em fortalecer os Conselhos Tutelares da capital para assegurar a proteção às crianças e adolescentes.

“Fortalecemos o trabalho dos conselheiros tutelares com investimentos em capacitação e tecnologia, com o uso de celulares, para fortalecer essa rede integrando as ações dos conselhos com outras pastas para o atendimento às vítimas. Nesse processo, a gente tenta de alguma forma amparar e proteger as crianças fortalecendo nossos equipamentos e também executando programas e projetos para fazer um trabalho de prevenção”, explicou Carlos Jorge.

Secretário de Assistência Social de Maceió, Carlos Jorge, explicou importância dos conselheiros tutelares. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió
Secretário de Assistência Social de Maceió, Carlos Jorge, explicou importância dos conselheiros tutelares. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Atendimento às vítimas

As crianças do sexo masculino de até 12 anos e feminino de qualquer idade, que sofrerem abuso, podem ser atendidas na Rede de Atenção as Vítimas de Violência Sexual (RAVVS) – Área Lilás do Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira.

Telefone para contato:  (82) 3131-1355 | 3315-1393 | 9.8882-9765

Além disso, o atendimento também pode ser realizado em crianças de ambos os sexos até 12 anos; vítimas do sexo masculino em qualquer idade, no  Hospital Geral do Estado Dr. Osvaldo Brandão Vilela - HGE.

Telefone: (82) 3315-3281

Já o Hospital Geral Ib Gatto Falcão, em Rio Largo, o atendimento é realizado para vítimas de qualquer sexo e idade.

Telefone (82) 3261-2414

O Hospital de Emergência Dr. Daniel Houly, em Arapiraca, também atende as vítimas de qualquer idade e sexo.

Telefone: (82) 3539-8670

Onde fazer a denúncia?

A vítima de abuso ou exploração sexual pode realizar a denúncia por meio do Disque Direitos Humanos 100, da Polícia 190, na Central de Atendimento à Mulher 180, no Centro de Valorização da Vida 188.

Confira a programação

Dia: 19/05/2022 - Vergel

Bate-Papo: Roda de conversa: até 5º ano/ do 6º ao 9º

Local: Escola Nosso Lar

Horário: 9h às 11h / 14h-16h

Cinema na Comunidade – Praça da Guarda Municipal

Recreadores FMAC

Dia: 20/05/2022 - Benedito Bentes

Bate-Papo: Roda de conversa: até 5º ano/ do 6º ao 9º

Local: Escola Paulo Bandeira

Horário: 9h às 11h / 14h-16h

Cinema na Comunidade -

Local: Praça do Benedito

Horário: 19h

Dia: 21/05/2022 - Levada

MERCADO DA PRODUÇÃO

Panfletagem

Horário: 9h à 12h

Dia: 22/05/2022 - Pajuçara

RUA FECHADA

Local: #MACEIÓÉMASSA

Panfletagem na Rua Fechada: 14h

Concentração:15h

Equipe: Música FMAC, Recreadores FMAC

Roda de Conversa – Carlos Jorge + Emília + Amanda Mendonça

Dia: 23/05/2022 -  Jacintinho

Bate-Papo: Roda de conversa: até 5º ano/ do 6º ao 9º

Local: Escola Arnon de Melo

Horário: 9h às 11h / 14h-16h

Cinema na Comunidade – Praça do Mirante

Recreadores FMAC

GP

Gabinete do Prefeito

Rua Sá e Albuquerque, Jaraguá, Nº 235, Jaraguá.
CEP: 57022-180 // Telefone: (82) 3312-5860