Prefeitura lança campanha ‘Maceió Sem Assédio’ para proteção de mulheres em estabelecimentos

Iniciativa visa capacitar colaboradores e entregar selo à empresas parceiras

Thiago Gomes/Secom Maceió 26/04/2022 às 18:30
Prefeitura lança campanha ‘Maceió Sem Assédio’ para proteção de mulheres em estabelecimentos
Campanha Maceió Sem Assédio foi lançada pela Prefeitura nesta terça (26). Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

A Prefeitura de Maceió lançou, na tarde desta terça-feira (26), durante encontro com empresários, a campanha "Maceió Sem Assédio", que visa à proteção de mulheres contra qualquer tipo de violência. A iniciativa acompanha um conjunto de medidas para segurança do público feminino em bares, casas de shows, de eventos, casas noturnas, restaurantes e estabelecimentos similares na capital.

Idealizada pelo Gabinete Integrado de Políticas Públicas para Mulheres, a medida faz parte das ações do Programa de Enfrentamento e Prevenção à Violência contra Mulheres e Meninas, o Salve Mulher.

Maceió é referência negativa no contexto nacional em assédio, cujas vítimas são mulheres. Atualmente, a capital se destaca nestes casos frente a outras cidades do país. A estatística é, inclusive, um dos motivos que impulsionaram o município a criar a campanha e pedir a colaboração dos estabelecimentos comerciais.

Coordenadora do Gabinete da Mulher, Ana Paula Mendes, destacou parceria com estabelecimentos. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió
Coordenadora do Gabinete da Mulher, Ana Paula Mendes, destacou parceria com estabelecimentos. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

"Desde o ano passado, estamos conversando com a Abrasel (Associação Brasileira dos Bares e Restaurantes) para tentar aplicar esta ideia. Contávamos com 30, agora já são 50 estabelecimentos de Maceió que já se engajaram na campanha. E é um número que considero relevante sob o ponto de vista de que precisamos transformar a sociedade civil e estabelecer locais seguros para as mulheres”, destacou a coordenadora do gabinete, Ana Paula Mendes.

Entre as atividades previstas estão oficinas de capacitação para funcionários das empresas parceiras. A primeira delas já foi marcada para a tarde do dia 10 de maio, no Maikai, que deve reunir até três trabalhadores de cada bar e restaurante, conforme está previsto no cronograma da campanha. Na ocasião, será apresentado um protocolo para acolhimento humanizado das possíveis vítimas e com medidas para nortear os estabelecimentos em casos assim.

Município vai entregar selo de empresa amiga da mulher. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió
Município vai entregar selo de empresa amiga da mulher. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Além disso, o Município ainda vai entregar um selo de empresa amiga da mulher e fazer visitas aos bares, restaurantes e outros estabelecimentos parceiros com o objetivo de levar informação aos administradores e de fiscalizar a execução do protocolo de acolhimento.

A campanha ainda prevê atribuições às empresas parceiras, como afixação de avisos e painéis com orientações às mulheres que se sintam em situação de risco, como por exemplo, nos banheiros femininos e em demais locais visíveis a todos os seus clientes; além de disponibilizar pessoa, de responsabilidade do estabelecimento, para acompanhar mulheres que se identificarem em situação de risco até o seu veículo ou até o local de embarque em outro meio de transporte público ou particular.

Presidente da Abrasel/AL, Brandão Júnior, garantiu proteção às mulheres. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió
Presidente da Abrasel/AL, Brandão Júnior, garantiu proteção às mulheres. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

O presidente da Abrasel/AL, Brandão Júnior, parabenizou a Prefeitura de Maceió pela iniciativa e garantiu que os bares e restaurantes da capital estarão engajados. “É uma campanha extremamente importante, já que recebemos a sociedade maceioense e de fora em nossas casas. Por isso, todos os nossos colaboradores precisam lidar com este problema, que é tão sério, e nos tornarmos multiplicadores para assegurar a proteção das mulheres”, avaliou.

A vereadora Silvania Barbosa prestigiou o lançamento e destacou o empenho da gestão do prefeito JHC em políticas voltadas às mulheres. “A nossa cidade é turística e o que faz o turismo retornar à terra é a qualidade do que oferecemos. A Prefeitura está de parabéns por mais esta iniciativa, que eu apoio, e a Abrasel, por ser parceira”, ressaltou.

Pesquisa Data Folha aponta que 37,9% das brasileiras já sofreram algum tipo de assédio sexual. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió
Pesquisa Data Folha aponta que 37,9% das brasileiras já sofreram algum tipo de assédio sexual. Foto: Itawi Albuquerque/Secom Maceió

Assédio Sexual

De acordo com pesquisa "Visível e Invisível: a Vitimização de Mulheres no Brasil”, realizada pelo Datafolha, a pedido do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 37,9% das brasileiras foram vítimas de algum tipo de assédio sexual, entre julho de 2020 e julho de 2021, o equivalente a 26,5 milhões de mulheres em 12 meses.

Pela legislação em vigor no Brasil, todo abuso é crime. Assédio sexual é o mesmo que constranger, intimidar alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o assediador da sua condição de poder sobre o outro. Exemplos disso podem ser abraçar, tocar, beijar ou encostar em uma pessoa sem permissão.

Só para diferenciar, importunação sexual se trata de praticar contra alguém e sem sua permissão ato libidonoso com objetivo de satisfazer o próprio desejo ou de outrem. Neste caso, pode ser uma cantada invasiva, beijar, encoxar, passar a mão e ejacular. O estupro é manter relação sexual forçada, com ou sem penetração.

Prefeitura lança campanha ‘Maceió Sem Assédio’ para proteção de mulheres em estabelecimentos
Gabinete da Mulher

Gabinete de Políticas Públicas para Mulheres

Rua Sá e Albuquerque, 235, Jaraguá, Maceió/AL CEP 57022-180
Telefone: (82) 98746-9717
E-mail: secretariadamulhermaceio@gmail.com